Avaliação e diálogo, parcerias para um aprendizado eficiente  escrito em domingo 13 junho 2010 21:23

ação, avaliativa, educativa, refletir, Responsabilidade

Dalva Dias – Pedagoga

Especialista em Gestão escolar e Psicopedagogia

 

            Constantemente houve-se de professores e de dirigentes da escola reclamações sobre a falta de material didático por seu alto custo. Diante disso, é preciso inovar na forma de avaliação: sem custos, mas de aprendizagem. Por isso, é preciso que as avaliações sejam conversadas e dialogadas, que se converse sobre o conteúdo aprendido, que se discuta a forma de avaliar, que tanto professor quanto aluno se autoavaliem afetivamente e discutam qual a melhor forma de realizar uma avaliação.

            Essa responsabilidade deve ser compartilhada com a colaboração dos pais que devem incentivar os filhos a estudarem, realizar as tarefas de casa, conversar sobre seu dia a dia na escola; principalmente sobre o conteúdo aprendido. Essas colaborações culturais certamente contribuirão muito para a realização dessa metodologia.

            A avaliação, no projeto político pedagógico da escola, deve representar e ser trabalhada na coletividade dos professores, e adequar as práticas de aprendizagem em experiências, gerar autocrítica permanente entre docentes e discentes.

            A educação deve contribuir para a autoformação da pessoa em assumir a condição humana, ensinar a viver e a se tornar cidadão. Um cidadão é definido, em uma democracia, por sua solidariedade e responsabilidade em relação à sua ação, o que supõe nele o enraizamento de sua identidade profissional dentro da escola.

            Cada professor apresenta o modo e a forma de avaliar seus alunos em sala de aula e trabalha os conceitos complexos da avaliação, estabelecendo critérios no plano de ensino. A elaboração de um projeto, ou de um modelo de avaliação para a escola, é fundamental e o mesmo deve estar à disposição de todos para que cada estudante tenha acesso às formas de avaliação durante o período que estiver com o professor ou no perímetro da escola.

            O professor deve utilizar instrumentos avaliativos vinculados à necessidade de dinamizar, problematizar e refletir sobre a ação educativa/avaliativa da instituição. Pode utilizar o método da autoavaliação. Este instrumento de avaliação deve ser utilizado pelo educador que se preocupa em formar indivíduos críticos, sendo capazes de analisar suas próprias aptidões, atitudes, comportamentos, pontos favoráveis e desfavoráveis e êxitos na dimensão dos propósitos. Na sua utilização, os educandos começam a ter mais responsabilidade por suas próprias construções individuais. Propicia, portanto, condições para o aluno refletir sobre si mesmo e o que tem construído ao longo da vida.

            Algumas formas de produzir uma avaliação complexa:

  • Portfólio – é uma pasta portátil que contém a trajetória, a caminhada do aluno. Poderá conter textos, documentos, dúvidas, certezas, relações da própria vida ou até mesmo fatos que acontecem fora da escola. Portanto esta pasta servirá para o educando perceber a construção das suas próprias aprendizagens e análises que ele mesmo faz sobre si.
  • Observação – o educador deve observar os seus educandos constantemente para constatar quais apresentam dificuldades na aprendizagem e quais conseguiram produzir conhecimento sobre determinado conteúdo. O professor pode utilizar fichas de observação para a melhor eficácia dos resultados.

A intervenção pedagógica avaliativa deverá ocorrer no sentido de provocar desequilíbrio que levem a novas interações e buscas. Neste momento, a processualidade da avaliação requer observações, registros e análises sistemáticas do processo de elaboração do conhecimento pelo aluno. O ideal é fazer registros do seu crescimento e desenvolvimento no que se refere à autonomia intelectual, à criatividade, à capacidade de organização e á participação, às condições de elaboração e generalização. Assim relacionam-se o coletivo, a comunicação e outros critérios que o professor julga serem necessários e pertinentes na fase de desenvolvimento e de maturidade em que se encontra o educando.

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.83.229.255) para se identificar     

Nenhum comentário
Avaliação e diálogo, parcerias para um aprendizado eficiente


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para pedagogia

Precisa estar conectado para adicionar pedagogia para os seus amigos

 
Criar um blog